Issue Panels
Saturday, 16 September 2017
11:00 - 12:00
BREAKOUT SESSION
Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

11:00 - 12:00
Room: Comandatuba 2

IP1: VALUE FRAMEWORKS: IS IT POSSIBLE TO ESTABLISH IN LATIN AMERICA? (Invited Issue Panel)

Presented in English and Spanish with simultaneous English/Portuguese/Spanish interpretation
Moderator:

Rafael Alfonso Cristancho, MD, PhD, MSc, Lead Analytics and Innovation, Value Evidence and Outcomes, GSK, Collgeville, PA, USA

Panelists:

Lou Garrison, PhD, Professor, Pharmaceutical Outcomes Research and Policy Program, University of Washington, Seattle, WA, USA

Aurelio Mejia, MSc, Senior Economist, Health Technology Assessment, Instituto de Evaluación Tecnológica en Salud, Bogotá, Colombia

Richard J. Willke, PhD, Chief Science Officer, International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research, Lawrenceville, NJ, USA bio

ISSUE:

Differences across health care systems, as well as different stakeholder views on the value of health care technologies, result in different ways to measure value. Understanding the use and implementation of value frameworks in other settings could be very helpful for decision makers in Latin America. Dr. Garrison will provide an overview of specific value frameworks in the US and Europe contrasting their differences and discussing the potential use in other settings, particularly in Latin America. Dr. Mejia, as a representative of an HTA body in Colombia, will describe the challenges and opportunities of adapting some of the value frameworks previously described and discuss how HTA bodies are implementing value assessments incorporating or not value frameworks. Dr. Alfonso, as moderator will highlight the different alternatives of implementing value frameworks across disease areas or healthcare systems in the region and promote participation of the audience with relevant questions. 

OVERVIEW:

In the USA and Europe, stakeholders have developed and implemented different frameworks as a way to measure value. The impact of these value frameworks will likely be influential in determining what therapies are chosen by patients and their doctors, as well as if those therapies will be covered and reimbursed in the healthcare system. Understanding these frameworks and their potential adaptation for implementation in Latin America, can lay the groundwork for a dialogue about what elements should be included in a Latin American value framework, how those elements should be measured, and how a value assessment should be conducted and utilized in Latin America and potentially other developing countries in other regions.


11:00 - 12:00
Room: Comandatuba 1

IP2: DADOS DO MUNDO REAL (RWD) PARA O APOIO AO DESENVOLVIMENTO DE POLITICAS DE SAUDE E À UTILIZAÇÃO PONDERADA DE BIOLÓGICOS E BIOSSIMILARES NA AMÉRICA LATINA: O QUE APRENDEMOS COM O PASSADO E COMO ESTÁ A MOLDAR O FUTURO?

Presented in Portuguese
Moderator:

Andreia Ribeiro, PhD, Engagement Manager, Market Access and P&R Practice, Lifescience Dynamics, Boston, MA, USA

Panelists:

Ricardo Garcia, MD, MBA, Director, CLAPBio, Latin American Research Center of Biotechnology, Rio de Janeiro, Brazil

Fabricio Collares, MD, PhD, Regional Medical Director LATAM, EMD Serono, Miami, FL, USA

Lindemberg Assuncao, PharmD, MS, Chief of Therapeutic Sector at EBSERH, Complexo Hospitalar Universitário Prof. Edgard Santos, Salvador BA, Brazil

ISSUE:

O painel irá debater desfechos de casos com ‘cópias de biológicos’ aprovados no passado antes da formalização dos processos regulatórios, e também as lições aprendidas durante esse período que poderão ter contribuído para o desenvolvimento dos actuais mecanismos de aprovação, acesso e utilização ponderada de biossimilares. O painel irá também debater a situação atual da farmacovigilância de biossimilares na região, focando especialmente na capacidade de obtenção de RWD dentre pacientes que tenham alternado entre diferentes versões de biológicos. O painel reflecte a variedade de perspectivas existentes sobre o tema. Ricardo Garcia irá apresentar a visão de um experiente conselheiro de autoridades regulatórias e formuladores de políticas de saúde relativamente a biológicos. Lindemberg Assunção trará a perspectiva de um farmacêutico sazonado com vasta experiência na área da farmacovigilância e decisões de acesso e reembolso. Fabricio Collares oferece uma perspectiva na óptica da industria e irá deliberar sobre aspectos de farmacologia celular e potenciais problemas de efectividade com medicamentos biossimilares e como ultrapassá-los. O moderador fará uma apresentação do tópico e dará inicio à sessão de debate. Cada membro do painel terá uma intervenção entre 5 a 10 minutos. Seguidamente, o painel debaterá o tema por 15 minutos, seguidos de 15 minutos de Q&A por parte da plateia.

OVERVIEW:

Com o seu preço descontado, os biossimilares despertam especial interesse em entidades reguladoras da saúde uma vez que têm o potencial de aliviar pressões a nível orçamental e/ou de aumentar o acesso dos pacientes a tratamento com biológicos. Alguns países da América Latina já fizeram progressos na implementação de políticas de regulamentação e acesso por forma a apoiar a utilização ponderada de biológicos e biossimilares. No entanto, já entraram na região cópias de biológicos sem que tenham sido postos em prática os processos regulatórios sobre biossimilares. Na "era dos biossimilares" é imperativo que a qualidade destes produtos seja assegurada e que os efeitos em pacientes sejam documentados. Além de que, com as políticas de acesso na região aliadas à obtenção de produtos de menor custo, os problemas de permutabilidade entre várias versões de biológicos assim como a vigilância pós-comercialização ganham extrema importância.

15:00 - 16:00
BREAKOUT SESSION

15:00 - 16:00
Room: Comandatuba 1

IP3: LOS DESAFIOS DE LAS ENFERMEDADES RARAS EN LA REGIÓN: EQUILIBRIO ENTRE EL ACCESO Y ACCESIBILIDAD (Invited Issue Panel)

Presented in Spanish
Moderator:

Gabriela Tannus, MBA, MSc, Owner & Health Economics Director, Axia.Bio Life Sciences International, Miami, FL, USA

Panelists:

Diego Rosselli, MD, MEd, MHP, Profesor Adjunto, Economía de la Salud, Pontificia Universidad Javeriana, Bogotá, Colombia

Angela Chaves, DO, Presidente, Federación Colombiana de Enfermedades Raras, Bogotá, Colombia

ISSUE:

Las enfermedades raras desafían a pacientes, médicos y sistemas de salud en toda América Latina. El acceso de los pacientes a drogas huérfanas es un objetivo legítimo, pero su accesibilidad es un obstáculo importante.

OVERVIEW:

Quienes se enfrentan a enfermedades raras poseen particulares retos, como su rareza que puede dificultar la identificación de los pacientes; su heterogeneidad, gravedad y curso incapacitante, que impiden la correcta investigación y, además, la falta de capacidad / modalidades de diagnóstico propician el retraso al tratamiento el cual aún no está bien entendido sus efectos y como pueden modificarse en el tiempo.

El acceso al tratamiento no está exento de preocupaciones, debido a la ausencia de normas para la evaluación de tecnologías sanitarias (HTA, por sus siglas en inglés) y la fijación de precios o el marco de decisión para el reembolso de drogas huérfanas. Las guías relacionadas con los métodos de investigación y de tratamiento específico son requeridas por los grupos de pacientes, no sólo por la necesidad de una mejor comprensión sino también para garantizar el acceso al tratamiento.

Durante este panel, el moderador presentará brevemente el concepto de enfermedades raras y su impacto actual en la región. Los panelistas explorarán las necesidades insatisfechas en cuento a su investigación, evaluación tecnológica, reembolso y falta de acceso al paciente. Además, un representante de organizaciones de pacientes expondrá la perspectiva de estos grupos para garantizar una atención accesible y de calidad para los pacientes afectados.

16:15 - 17:15
BREAKOUT SESSION
Economic Outcomes Research Issues

16:15 - 17:15
Room: Comandatuba 2

IP4: COST-EFFECTIVENESS THRESHOLDS IN LATIN AMERICA: WHAT CAN WE LEARN FROM REGIONAL AND INTERNATIONAL EXPERIENCES? (Invited Issue Panel)

Presented in English, Spanish, and Portuguese with simultaneous English/Portuguese/Spanish interpretation
Moderator:

Andres Pichon-Riviere, MD, MSc, PhD, Director, Health Technology Assessment and Economic Evaluation, Institute for Clinical Effectiveness and Health Policy (IECS), CABA, Argentina

Panelists:

Lou Garrison, PhD, Professor, Pharmaceutical Outcomes Research and Policy Program, University of Washington, Seattle, WA, USA

Vania Cristina Canuto Santos, MSc, Deputy Director, Department of Management and Incorporation of Health Technology – DGITS, CONITEC, Brazilian Ministry of Health, Brasília, Brazil

Hector Castro, MD MsC PhD, Director of Drugs Incorporation, Colombian Ministry of Health, Bogota, Colombia

ISSUE:

An important barrier to the widespread adoption of cost-effectiveness analysis for decision making is that there is no widely accepted “decision rule” that could be used worldwide (i.e. what is cost-effective in my country or jurisdiction?). Recent studies seriously challenge the previous WHO "rule of thumb" considering cost-effective a strategy that gains a healthy year at less than 3 GDPs per capita. 

OVERVIEW:

The definition and use of cost-effectiveness thresholds (CETs) is a topic under discussion at the global level. The panel will debate the role of CETs in Latina American health care systems. Andres Pichon-Riviere will briefly introduce the concept of CET and the main methodological approaches to derive them. Vania Canuto provides the perspective of a country that requires cost-effectiveness but does not have an explicit CET: Has cost-effectiveness information been useful in guiding decisions even in the absence of a CET? What have been the advantages and disadvantages of not having a CET? Has Brazil explored methodologies to estimate a CET? Hector Castro will present the perspective of three countries (Colombia, Chile, and Mexico) that defined CETs in their methodological guidelines for conducting health economic evaluations. His presentation will briefly discuss the methodologies and foundations used by these three countries to define CETs. Lou Garrison provides the perspective of those that advocate for a broader concept of value. He will discuss the challenges and limitations of defining and applying thresholds, and their implications for international financing of R&D. He will also discuss recent efforts that attempt to expand the concept of value that is represented in cost-effectiveness analysis. After a 5 minutes introduction, each panelist will speak for 10 minutes. This will be followed by a 10-minute panel discussion, and 15 minutes of Q&A from the audience.

Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

16:15 - 17:15
Room: Comandatuba 1

IP5: DESAFIOS NOS SISTEMAS DE SAÚDE DA AMÉRICA LATINA: QUAIS EVIDÊNCIAS DE MUNDO REAL SÃO NECESSÁRIAS PARA ESTIMAR VALOR DE EQUIPAMENTOS MÉDICO-ASSISTENCIAIS E TESTES DIAGNÓSTICOS EM UM PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE?

Presented in Portuguese
Moderator:

Bruno Riveros, MSc, MSc, Health Economics and Health Technology Assessment, University of Glasgow, Glasgow, UK

Panelists:

Eduardo Coura Assis, MsC Gestão em Saúde Pública, Consultor, Ministério da Saúde, Brasilia, Brazil

Cristina Nunes Ferreira, MBA, Sr. Manager, Reimbursement & Health Economics for LATAM, Edwards Lifesciences Latam, São Paulo, Brazil

Charles Cachoeira, MD, MBA, Global Director Market Access, Roche, Tucson, AZ, USA

ISSUE:

Agências de Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) na América Latina possuem diretrizes para ATS. Dados sobre equipamentos médico assistenciais (EMA) e testes diagnósticos nos sistemas de saúde locais podem ser escassos. Quais são as oportunidades em se tratando de evidências de mundo real na América Latina sobre essa temática?

OVERVIEW:

Muitos países da América Latina já possuem agências de ATS estabelecidas. Esse fato tem levado a um aumento da demanda de dados epidemiológicos e de custo e padrões de tratamento para um amplo entendimento das práticas dos sistemas de saúde locais. Por exemplo, o Ministério da Saúde do Brasil publicou recentemente uma diretriz metodológica para submissões de ATS envolvendo EMAs. Esse documento explora diversos domínios que cerceiam essas tecnologias, como aspectos clínicos, econômicos, de logística, operacional e inovador do produto. Para testes diagnósticos ainda não há diretrizes. Apesar de a percepção inicial sugerir falta de dados para a América Latina a esse respeito, observa-se aumento na coleta de dados de dados de mundo real seguindo diversas metodologias. Como esses dados estão impactando a tomada de decisão para EMAs e testes diagnósticos? Quais são os exemplos de bases de dados e estudos observacionais realizados nesta região que foram utilizados para tomada de decisão? Quais são as oportunidades de parceria entre os diferentes atores que podem ser exploradas? Essas sãs as questões que pretende-se responder de maneira objetiva nessa discussão. Para dar continuidade ao avanço na qualidade dos estudos de ATS para EMAs e testes diagnósticos na América Latina, essa sessão pretende revisar os obstáculos e identificar oportunidades para gerar robustos dados de vida real nessa região. Ademais, iniciativas vigentes para o avanço metodológico serão apresentados com o intento de ampliar a discussão com a audiência. Finalmente, uma discussão interativa com a audiência focará nos desafios atuais que eles possuem e quais são as fontes de dados sendo exploradas.

17:30 - 18:30
BREAKOUT SESSION
Use of Real World Data Issues

17:30 - 18:30
Room: Comandatuba 2

IP6: TECHNOLOGY ENABLED PATIENT ADHERENCE PROGRAMS AS A SOURCE OF REAL-WORLD EVIDENCE: OPPORTUNITIES IN LATIN AMERICA

Presented in English with simultaneous English/Portuguese/Spanish interpretation
Moderator:

Sandeep Duttagupta, PhD, Vice President, CBPartners, New York, NY, USA

Panelists:

Diego F Guarin, MD, MPH, MA, Senior Director, HEOR & HTA Strategy, HEOR & HTA, Latin America, Merck-Serono, Billerica, MA, USA

Miguel Martin de Bustamante, BA, Senior Associate, CBPartners, San Francisco, CA, USA

ISSUE:

Patient adherence programs have significantly evolved over the last decade. While measurement challenges haven’t been fully overcome, cloud-enabled data collection have been able to improve both the volume and the accuracy of the patient level information available to monitor and appropriately intervene to improve compliance. Such technology-supported real world data have become a useful tool to improve adherence in large patient populations, thereby generating increasing interest from payers across the world.

OVERVIEW:

The session will start with an update on the recent evolution of adherence data collection methodologies, and showcase selected examples of recent innovation in these areas. The speakers will also provide insights around applicability of relevant devices and technology platforms to accurately collect real-world evidence that can be shared with payers in different Latin American countries. Such a value-added service may have the potential to justify the cost of innovative medicines if they are accompanied by continuous evidence generation and provide incremental value to Payers. The speakers will discuss specific examples from Latin American countries where such programs have been implemented, and provide perspectives around future needs in certain chronic disease areas. The panel will welcome an interactive debate, during which the participants will have the opportunity to discuss locally applicable methodologies of patient adherence data collection and analyses and share their perspectives on payer expectations in the region.

Sunday, 17 September 2017
8:30 - 9:30
BREAKOUT SESSION
Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

8:30 - 9:30
Room: Comandatuba 2

IP7: RISK SHARING AGREEMENTS: PERSPECTIVES AND CHALLENGES FOR THEIR IMPLEMENTATION IN LATIN AMERICA: A MULTI-STAKEHOLDERS DEBATE

Presented in English and Spanish with simultaneous English/Portuguese/Spanish interpretation
Moderator:

Daniela Paredes Fernandez, BSc, RM, MPH, Assistant Professor, Departamento Promoción de la Salud de la Mujer y el Recién Nacido, Universidad de Chile, Santiago, Chile

Panelists:

Louis Garrison, PhD, Interim Director, PORPP, Pharmaceutical Outcomes Research and Policy Program, University of Washington, Seattle, WA, USA

Rony Lenz Alcayaga, MA, Profesor Asistente, Escuela de Salud Pública, Universidad de Chile y Consultor Principal, Lenz Consultores, Santiago, Chile

Diego F Guarin, MD, MPH, MA, Senior Director, HEOR & HTA Strategy, HEOR & HTA, Latin America, Merck-Serono, Billerica, MA, USA

ISSUE:

RSA are new and promising payment mechanisms widely implemented in Europe and United States, nevertheless in Latin America there are just a few official experiences operating. Given that these PM require the confluence of many key stakeholders, the panel will debate what factors are preventing RSA to become possible in the region. The panel reflects the perspective of key stakeholders. Each panelist will present in 10 minutes their unique perspective on the factors counteracting RSA`s implementation in the region. From the academia Louis Garrison will debate what capacity building is necessary to form towards the comprehension and development of RSA. From the health sector, Rony Lenz will debate what complications insurances embrace in their implementation and how they deal with uncertainty. From the industry, Diego Guarin will debate what obstacles the industry faces when it comes to RSA proposals. This will be followed by a 15 minutes Q&A section intended to engage the audience in future solutions suitable for the regional context.

OVERVIEW:

Risk sharing agreements are inserted in multifactorial uncertainty and complex political contexts. Many factors could be involved in this situation and might prevent RSAs to become a feasible payment mechanism for the region. RSAs demand the collaborative confluence of many stakeholders, many of them from different sectors and with different objectives. Given that there is the need of a close coordination between them, RSAs are proving hard to implement, especially in fragmented sanitary settings as the Latin American environment.

Economic Outcomes Research Issues

8:30 - 9:30
Room: Comandatuba 1

IP8: EL CONCEPTO DE VALOR

Presented in Spanish
Moderator:

Diego Rosselli, MD, MEd, MHP, Profesor Adjunto, Economía de la Salud, Pontificia Universidad Javeriana, Bogotá, Colombia

Panelists:

Angela Chaves, DO, Presidente, Federación Colombiana de Enfermedades Raras, Bogotá, Colombia

Jaime Calderón, MD, Director Ejecutivo, Instituto de Evaluación Tecnológica en Salud, Bogotá, Colombia

Camila Quirland-Lazo, BSc, Investigadora, Escuela de Salud Pública, Unidad de Farmacoeconomía y Economía de la Salud, Universidad de Chile, Santiago, Chile

ISSUE:

 Los sistemas de salud, en la región, y en el mundo, están hablando cada vez más de “valor” al evaluar los desenlaces obtenidos con las intervenciones en salud. Pero ¿qué se entiende por valor?

OVERVIEW:

La idea de este foro es presentar las diferentes perspectivas de qué entienden por valor los actores del sistema: gobierno, pacientes, academia, prestadores, y pagadores. La definición de “valor” es forzosamente subjetiva, pero para hacerla aplicable, tenemos que diseñar maneras transparentes de cuantificarla. El propósito de este panel de discusión es hacer una aproximación a cuáles son las dificultades que perciben, desde su situación, los integrantes de los distintos elementos que componen el proceso social de salud y enfermedad.

14:45 - 15:45
BREAKOUT SESSION
Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

14:45 - 15:45
Room: Comandatuba 1

IP9: ANÁLISE DE DECISÃO MULTI-CRITÉRIOS (MCDA) NA AMÉRICA LATINA (Invited Issue Panel)

Presented in English and Portuguese
Moderator:

Joice Valentim, MSc DSc, Latin America HTA & Reimbursement Policy Lead, Roche Pharma, LA, São Paulo, Brazil

Panelists:

Martina Garau, Senior Economist, Office of Health Economics, London, UK

J. Jaime Caro, MDCM, FRCPC, FACP, Chief Scientist, Evidera, Waltham, MA, USA

Laura Murta Amaral, MSc, Project manager, SENSE Company, RJ, Brazil

ISSUE:

Análise de decisão multicritério é uma ferramenta de tomada de decisão com uso crescente em saúde e ATS. MCDA aplica abordagens explícitas que envolvem múltiplos critérios e partes interessadas, melhorando a qualidade do processo de tomada de decisão. MCDA deliberativo pode ser mais pragmático, especialmente quando implementado inicialmente. Na AL, o MCDA tem uma adoção crescente, desde projetos específicos até órgãos da ATS e redes regionais.

OVERVIEW:

MCDA baseia-se na robustez da análise de decisão para abordar decisões mais complexas com múltiplas dimensões, estruturando a decisão de forma clara, concisa e demonstrável para avaliar as escolhas. O crescente interesse em MCDA nos processos de ATS e decisões de cobertura levou a uma série de pilotos e aplicações formais por órgãos da ATS e pagadores. O objetivo deste painel é discutir oportunidades e desafios da adoção do MCDA em geral e especificamente em AL, ilustrados por exemplos/aprendizagens, discutindo a relevância da deliberação. Garau fornecerá uma visão geral de algumas aplicações-chave, desafios de MCDA, incluindo como os critérios de decisão são selecionados, ponderados, cujos valores devem ser usados, e como restrições de orçamento e custos de oportunidade são abordados. Caro abordará a abordagem da ATS e desafios como o método de uso único para decisões recorrentes/relacionadas com inter-relações alternativas/critérios/pontuações, cobrindo as seguintes questões: o que as deliberações devem considerar? específico para cada área terapêutica? a interpretação depende do que alternativas existem? critérios definidos a cada vez que uma avaliação feita (para novos aspectos) ou corrigida? todas as alternativas relevantes reavaliam os novos critérios a cada vez? Como lidar com a falta generalizada de "independência de preferência" e questões de pontuação/valores? Para entender completamente os benefícios do MCDA para a ATS, essas questões precisam ser consideradas. Murta trará o caso de dispositivo médico para cateterização intermitente no Brasil, demonstrando que a abordagem MCDA foi Implementada com êxito e poderia ser uma ferramenta útil para apoiar o processo de tomada de decisão nesse contexto.

Use of Real World Data Issues

14:45 - 15:45
Room: São Paulo 3

IP10: ESQUEMAS DE PRECIO BASADOS EN EL VALOR... ¿SEGURO QUE NO ES SUEÑO?

Presented in Spanish
Moderator:

Ramiro E. Gilardino, MD, MSc, Director, Global Networks Latin America, International Society for Pharmacoeconomics & Outcomes Research (ISPOR), Lawrenceville, NJ, USA

Panelists:

Lucas Najun Dubos, MD, MHE, Access Planning & HEOR Manager, Roche Argentina, Buenos Aires, Argentina

German De La llave, MD, Medical Head, ASE MEDIFE, Buenos Aires, Argentina

Diego Lencina, BS, Director, Azistia, Buenos Aires, Argentina

ISSUE:

La implementación de un modelo de precio basado en el uso de datos de vida real para un medicamento oncológico llevó aproximadamente 2 años en Argentina. Durante la sesión, se revisarán las barreras relacionadas a la protección de datos y su agregación, la relación entre los actores, las expectativas relacionadas a los beneficios y ahorros, inversiones y riesgos del proyecto. La discusión finalizará con la revisión de los resultados del proyecto.

OVERVIEW:

Los acuerdo basados en el valor o acuerdos de precios flexibles están en la cresta de la ola en el ambiente de acceso al mercado. Para el correcto desarrollo de este tipo de proyectos, es necesario contar con información que dependerá del tipo de acuerdo a realizar y dependiente de su complejidad: desde acuerdos para diferenciar el precio por indicación hasta esquemas de pago por resultados. El equipo de Roche Argentina en conjunto con ASE/MEDIFE (financiador) y Azistia (vendor de datos) desarrolló un modelo de pricing de acuerdo al valor generado por un producto oncologico. Durante 2 años, se atravesaron distintas barreras desde el armado del proyecto hasta la implementación. Por primera vez, un esquema de este tipo fue realizado en Argentina, durante la sesión, veremos sus resultados.

Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

14:45 - 15:45
Room: Comandatuba 3

IP11: LIMIAR DE DISPOSIÇÃO A PAGAR NO BRASIL: POSSÍVEIS CAMINHOS

Presented in Portuguese
Moderator:

Everton Nunes Silva, PhD, Professor, Public Health, University of Brasilia, Brasília, Brazil

Panelists:

Rodrigo Antonini Ribeiro, MD, MSc, PhD, Managing Partner and Researcher, HTAnalyze and IATS, Porto Alegre, Brazil

Alexander Itria, researcher, HEAD, HEALTH ECONOMY, GOIAS UNIVERSITY, goiânia, Brazil

Carisi Anne Polanczyk, ScD, MD, Hospital de Clínicas de Porto Alegre and IATS, Porto Alegre, Brazil

ISSUE:

Estudos econômicos em saúde, especialmente análises de custo-efetividade (ACE), têm progressivamente sido utilizados nas temáticas sobre incorporação de tecnologias em saúde. Para uso adequado e pleno do paradigma de melhor retorno na alocação de recursos limitados, é imprescindível que limites de disposição a pagar (LDP) sejam estabelecidos Ainda que o Brasil utilize rotineiramente ACE no processo de incorporação, não há um valor (ou faixa de valores) de LDP definido para o país. Neste painel, serão apresentados estudos prévios, dados atuais e possibilidades futuras sobre o tema. O primeiro painelista apresentará uma revisão sistemática da literatura, incluindo artigos publicados em periódicos e decisões da CONITEC, buscando estabelecer uma relação entre razão de custo-efetividade incremental (RCEI) versus incorporação, além de apresentar uma league table de valores de RCEI da literatura publicada de tecnologias que estão disponíveis no SUS. O segundo painelista apresentará análise crítica de dois trabalhos: o estudo do NICE na Inglaterra, que descreveu um limiar para aquele país ao medir a eficiência média já estabelecida no sistema; e o estudo que extrapolou este valor para outros países de acordo com alguns aspectos macroeconômicos e elasticidade da demanda. O terceiro painelista apresentará a situação atual no Brasil de um projeto de lei que visa estabelecerno país um valor limiar, apresentando uma visão científica e baseada em elementos metodológicos de como a legislação pode atuar em um assunto tão complexo quanto este.

OVERVIEW:

Ainda que ACE seja aspecto indispensável para submissão de tecnologias no Brasil, a interpretação das RCEIs destas ACEs não possui uma definição clara no Brasil. Tanto nas submissões da CONITEC como em artigos em periódicos indexados, o LDP usualmente apontado é o de 1-3 vezes o PIB per capita, sugerido pela OMS. Porém, não há reconhecimento por agências reguladoras no Brasil deste limiar sendo algo válido.

16:00 - 17:00
BREAKOUT SESSION
Use of Real World Data Issues

16:00 - 17:00
Room: Comandatuba 1

IP12: REAL WORLD STUDIES AND PUBLIC HEALTH POLICIES IN EMERGING MARKETS: NEEDS AND CHALLENGES

Presented in English
Moderator:

Otávio Augusto Camara Clark, MD, PhD, CEO, Evidencias - Kantar Health, Campinas, NJ, Brazil

Panelists:

Guilherme Silva Julian, PharmD, MSc, Clinical Research Specialist, Evidências - Kantar Health, São Paulo, Brazil

Diego Novick, MD, PhD, Research Advisor, Global Patient Outcomes and Real Wold Evidence, Eli Lilly and Company, Windlesham, Surrey, UK

Alexandre Dias Porto Chiavegatto Filho, B.Ec, PhD, Professor, Public Health, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brazil

ISSUE:

 Real world studies are important to build evidence-based public health policies and support decision-making on health care. Although emerging markets have had increasing importance in the economic global scenario, their participation in epidemiological research remains insufficient mainly due to scarce of funding associated to lack of scientific knowledge in the area. Therefore, pharmacoeconomic models are often imported from developed countries and extrapolated to the region, leading to poor health policy decisions. Specifically in LATAM, there is a historical lack of planning by public health authorities that may be associated to fragmentation of the health service system. There is an urgent need for local studies to evaluate the outcomes in real-world in order to make decisions on healthcare more appropriate to each scenario. However, there has been scarce discussion about the needs and barriers to be overcome in LATAM. Therefore, this panel will discuss the overall environment for observational studies in LATAM, aiming to identify issues, propose actions and define common guidance focused on outcomes research to improve policy decisions and support health economic studies. Furthermore, issues to be addressed include misunderstood ideas related to observational studies, lack of guidance and awareness

OVERVIEW:

 Scientific research is fundamental to improve the quality of healthcare. Epidemiologic and observational studies, such as effectiveness and safety studies and cost of illness, are fundamental types of outcomes research. Findings from randomized clinical trials can be greatly enhanced by observational studies, once external validity from clinical trials is limited and less suitable to support health polices and economic models. Observational studies are necessary not exclusively to facilitate public health policies, but also to preserve their integrity. Based on the global scenario and examples from other countries, the panel will propose engagements and steps to improve policies and to promote awareness in the region.

Health Policy Development Using Outcomes Research Issues

16:00 - 17:00
Room: São Paulo 3

IP13: O PAPEL DOS TESTES DIAGNÓSTICOS EM POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE E EM DECISÕES CLÍNICAS: O ATUAL MODELO DE ATS É EFICIENTE?

Presented in Spanish and Portuguese
Moderator:

Charles V. Cachoeira, MD, MBA, Global Director Market Access, Roche Diagnostics, Tucson, AZ, USA

Panelists:

Murilo Contó, MBA, National Consultant of Health Technology Assessment and Management, PAHO/WHO, Brasília, Brazil

Esteban Lifschitz, MD, Director, Carrera de Médico Especialista en Evaluación de Tecnologías Sanitarias, Facultad de Medicina, Universidad de Buenos Aires (UBA), Buenos Aires, Argentina

ISSUE:

Muito é discutido a respeito do impacto de medicamentos e dispositivos médicos no sistema de saúde, mas os testes diagnósticos pouco aparecem nessa discussão. Então, qual é o verdadeiro papel dos testes diagnósticos em saúde pública, nas decisões clínicas e no acesso à saúde? Será que há um consenso sobre a realização de ATS para aumentar o acesso aos testes diagnósticos e qual seria a melhor maneira de desempenhá-la? Não, não há. Em virtude disso, Murilo Contó, como representante da OPAS/OMS, iniciará um debate sobre o impacto de testes diagnósticos nas políticas e programas do sistema de saúde público. Esteban Lifschitz, como representante da academia, irá dar continuidade ao debate apresentando os modelos atuais de ATS para testes diagnósticos, tanto na América Latina como na Europa, e irá discutir como a academia pode apoiar e disseminar esse conhecimento. Então, seguindo com o debate e trazendo um outro ponto de vista, Victoria Wurcel irá compartilhar sua experiência com a perspectiva do fabricante de diagnósticos e um estudo de caso em ATS para testes diagnósticos e seu impacto no acesso aos cuidados em saúde.

OVERVIEW:

Afirma-se que os testes diagnósticos representam, em média, 2% do custo total do sistema de saúde, mas eles podem impactar cerca de 60% de todas as decisões clínicas. Ainda assim, pouca atenção é dada para diagnósticos in-vitro e menos ainda é conhecido a metodologia para se realizar uma ATS para essa classe de tecnologia. Por conta disso, esse painel irá gerar um debate em como testes diagnósticos podem ser melhor abordados em políticas pública de saúde e por seus tomadores de decisão, com uma perpsectiva latino americana. Seus participantes também irão discutir necessidades específicas para desempenhar uma ATS para testes diagnósticos e quais são suas particularidades.


16:00 - 17:00
Room: Comandatuba 3

IP14: NOVOS MODELOS DE REEMBOLSO NA SAÚDE: FOCO EM SAÚDE BASEADA EM VALOR (VALUE-BASED CARE)

Presented in Portuguese
Moderator:

Fernanda Maria Pirozelli Oliveira, Master in Management, Health Economics & Market Access Manager, Health Economics, Johnson & Johnson Medical Brazil, São Paulo, Brazil

Panelists:

Wilson Follador, PhD, MScD, PharmD, Managing Partner, TechValue Healthcare Consulting, São Paulo, Brazil

Cesar Luiz Lacerda Abicalaffe, MD, MS, CEO, 2iM Inteligência Medica S/A, Curitiba, Brazil

Marcelo Katz, MD, Senior Researcher, Value Management Office, Hospital Israelita Albert Einstein, Sao Paulo, Brazil

ISSUE:

a transição de um modelo de pagamento por serviço para pagamentos baseados em valor vêm acontecendo rapidamente nos últimos anos, especialmente em países como os EUA e países da Europa. Recentemente, em busca de um modelo de saúde mais sustentável, os pagadores e provedores de saúde da América Latina incluíram pagamentos baseados em valores em sua agenda. O painel irá debater as tendências mundiais dos modelos de reembolso baseados em valor e os desafios e oportunidades para adaptar essas tendências às necessidades e capacidades da região. O painel fornecerá uma perspectiva diversificada do tópico. Cesar Abicalaffe apresentará as tendências atuais e as características dos modelos de pagamento baseados em valores em todo o mundo. Wilson Follador fornecerá sua perspectiva por meio de uma análise dos pontos fortes e fracos do Sistema Brasileiro de Saúde, fornecendo um resumo dos potenciais riscos, problemas e oportunidades para a adoção de um modelo de pagamento baseado em valor. Claudio Tafla fornecerá a perspectiva de um pagador privado sobre modelos de reembolso baseados em valor. Cesar Abicalaffe falará em 15 minutos, enquanto Wilson Follador e Claudio Tafla falarão em 10 minutos sobre novos modelos de reembolso centrados em cuidados de saúde baseados em valores. Isso será seguido por uma discussão em painel de 15 minutos e os 10 minutos finais serão dedicados às perguntas e respostas.

OVERVIEW:

os modelos de pagamento baseado em valor são percebidos como imperativos para promover um ambiente de saúde sustentável. No entanto, implementar esses modelos ainda é um desafio especialmente em países onde o modelo de atenção atual é projetado em uma estrutura de pagamento por serviço. Tópicos como incentivos financeiros, acesso ao paciente, tecnologia e gerenciamento e regulação de dados são fundamentais para iniciar o processo de transição para um sistema de saúde baseado em valores e eles precisam ser discutidos e avaliados considerando as capacidades atuais de um sistema de saúde.

Contact ISPOR @ info@ispor.org | View Legal Disclaimer
© 2018 International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research.
All rights reserved under International and Pan-American Copyright Conventions.